Você está aqui
Home > Ciclismo > O mundo está vivendo uma retomada do dirt jumping?

O mundo está vivendo uma retomada do dirt jumping?

As restrições da pandemia incentivaram muita gente a usar a bicicleta para transporte, esporte e atividade física. Uma tendência crescente no mundo, e o Brasil também tem seus exemplos, foi o crescimento do número de pessoas interessadas no dirt jumping.

A diferença do atual momento está no confinamento. De dentro de casa, as pessoas começaram a acompanhar cada vez mais perfis nas redes sociais de personalidades e atletas do salto.

Com a liberação de atividades ao ar livre em relativo isolamento, os bike parks ao redor do mundo começam a ficar mais movimentados. A terra voltou a ficar em alta, com toda uma cadeia de serviços girando em torno das trilhas, pump tracks e plataformas para saltos.

A projeção de quem está diretamente envolvido no aumento do interesse pelo dirt é que o movimento vai além da pandemia. A rede de atletas, construtores de pistas, lojistas e indústria da bicicleta tem se fortalecido e trabalhado em conjunto para tornar o crescimento do mercado duradouro.

No Brasil, é bonito ver o crescimento e surgimento de bike parks e pump tracks por todo o país. Em SP, além de todo conhecimento acumulado na pista internacional de dirt jump em Carapicuíba, a inauguração de mais um pump track na capital paulista é outro indicativo que a tendência mundial de mais saltos em bicicleta já está acontecendo em terras brasileiras.

Leia mais sobre expectativas do mercado em relação ao dirt jumping: http://bit.ly/DirtRevival

Parceria: aliança bike

Artigos semelhantes

Deixe um comentário

Topo
%d blogueiros gostam disto: